Capa >> Blogosfera >> 10 Mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil #queremosviajarpeloBrasil

10 Mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil #queremosviajarpeloBrasil

Quando falamos nas mudanças necessárias para que as famílias viajem mais pelo Brasil, em ano de Copa do Mundo, a única coisa que me vem à cabeça é que o Brasil tem um longo caminho a percorrer até alcançar um bom desempenho no setor de turismo, que faça jus à sua extensão territorial e aos atrativos que oferece.

Conforme dados recentes, nosso número de visitantes estrangeiros é muito pequeno. Recebemos cerca de 5,4 milhões de turistas, sendo que, quase metade deles são argentinos.

Ora, são pouquíssimos visitantes, se levarmos em consideração as belezas naturais e diversidades do Brasil.

E porque isso acontece? Bom, os motivos estão listados logo abaixo.

1. Falta de Segurança: Certamente, esta é a razão principal pela qual eu não viajo pelo Brasil (exceto para resorts). Sei que para muitos pode parecer uma decisão radical, mas quem já visitou o Pelourinho e o Elevador Lacerda com uma máquina fotográfica pendurada no pescoço, sabe o que eu estou dizendo. O medo e insegurança são enormes e não há qualquer policiamento para deixar os turistas mais seguros. Por conta desde medo, até hoje não tive coragem que levar meus filhos – de 6 e 9 anos – ao Rio de Janeiro. Fico pensando na nossa família sendo vítima de um arrastão em plena praia. Quanto aos resorts, lugares onde sempre acreditei estarmos em absoluta segurança, meu irmão teve todo o seu dinheiro furtado pela babá do hotel, contratada por uma noite. Ou seja, infelizmente, no Brasil, não estamos em segurança em lugar algum!

2. Preços abusivos: Viajar pelo Brasil tem se tornado um programa de luxo por conta dos valores abusivos cobrados pelos hotéis, restaurantes, locadoras de veículos e empresas de turismo que oferecem os mais variados passeios. Quem costuma viajar para os Estados Unidos percebe nitidamente esta diferença, principalmente com relação ao valor dos restaurantes. Imagine jantar em um restaurante chique, em pleno Bal Harbour Shopping em Miami, e pagar US$ 16,00 por um prato de camarões ou lagosta, muito bem servido? Sem contar que, na maior parte das vezes, o valor das passagens aéreas para o exterior é menor do que as passagens dos voos internos. Então, quando colocamos as despesas na ponta do lápis e descobrimos que, passar o final de ano no Caribe e em Orlando será infinitamente mais barato do que se viajássemos para o Nordeste, não há como optar pelo Brasil, em razão dos inúmeros outros pontos negativos.

10 Mudanças para as famílias viajarem mais pelo Brasil #queremosviajarpeloBrasil

3- Falta de segurança dos brinquedos/atrações dos parques: Meu marido acha que eu sou um pouco neurótica com relação a este ponto, mas eu não acredito que o empresário brasileiro faça a manutenção adequada nos brinquedos dos parques já que, neste país, o que se visa é somente o lucro. Ninguém se preocupa com o bem estar alheio. E, se for possível economizar com manutenção, certamente o farão. Ora, quantas crianças já não foram vítimas de acidentes fatais em parques de diversões aqui em São Paulo? Não foram poucas! Eu e meu marido costumamos viajar para Campos do Jordão quase todos os finais de semana. E, quem conhece a cidade, sabe que existe um teleférico que leva os turistas ao topo do Morro do Elefante, uma das vistas mais bonitas de Campos do Jordão. No entanto, até hoje, não permiti que meus filhos fizessem este passeio. E nem pretendo! O teleférico está todo enferrujado, mal cuidado, extremamente velho. Quem garante que, qualquer dia desses, alguém não vá despencar de lá de cima?

4- Estradas ruins e mal sinalizadas: Quem já viajou pelo Brasil de carro, principalmente pelo Norte e Nordeste, sabe que as estradas do país estão em péssimas condições, muito esburacadas,  e sem qualquer tipo de sinalização. Lembro-me de que, quando viajamos pela Bahia (há 10 anos), não tínhamos GPS. E foi muito difícil nos deslocar de uma cidade para outra. E, por conta dos tantos buracos em uma das estradas de terra – sim, era uma estrada de terra que saía de Itacaré! – perdemos o escapamento do carro nos primeiros dias de viagem. Imagino que depois de 10 anos as estradas tenham até melhorado um pouco. Mas nada que faça muita diferença.

5- Sistema de transporte público: Não há como viajar pelo Brasil sem carro. Diferente do que ocorre com a maior parte dos países de primeiro mundo, não contamos com rede ferroviária e o transporte público é absolutamente precário. Sem contar com a falta de segurança a que os passageiros estão sujeitos. Ou seja, voltamos ao ponto de que, para conhecer o Brasil, gasta-se muito com locação de automóvel ou taxi.

6- Informação ao turista: No Brasil não existe qualquer tipo de preocupação com relação aos turistas. A impressão que se tem aqui, é que o brasileiro está fazendo o favor de recebe-los. Embora na Cidade de São Paulo existam as Centrais de Informação Turística (são apenas 07, espalhadas por uma cidade deste tamanho!), e nestes locais seja possível obter informações sobre eventos, atrações e serviços, o fato é que  não encontramos em lugar algum panfletos com informações e descontos, como é tão comum nos outros países. Em janeiro de 2013 embarcamos em uma viagem fantástica pela Nova Zelândia. Como naquela época não tínhamos encontrado muitas dicas sobre o país, embarcamos mesmo em uma aventura, sem roteiro, sem hotéis, sem planejamento. Quando chegamos ao aeroporto, nos deparamos com uma infinidade de ofertas e informações! Era panfleto e livrinhos que não acabavam mais! Conseguimos planejar toda a viagem com aquele material.

7- Falta de estrutura para os turistas: Você já tentou usar um banheiro público em São Paulo, em lugares como o Parque do Ibirapuera, por exemplo? Ou mesmo nos museus, onde os banheiros deveriam ser bem cuidados e limpos? Banheiros públicos nas praias e nas avenidas famosas, como a Paulista, onde o turismo é frequente, são coisas que não existem. Praças bem cuidadas, playgrounds para as crianças, áreas de picnics nos parques, churrasqueiras públicas… poderíamos listar uma infinidade de deficiências na estrutura da cidade, destinada exclusivamente aos turistas. A família do meu marido mora em Sydney, Austrália, e nas nossas visitas à cidade tivemos a oportunidade de conhecer o oposto. Imagine uma praia (Cronulla Beach, em Sidney), onde existem banheiros públicos, limpos, com chuveiros? Praças e parques com mesas para picnics, churrasqueiras a gás, playground para as crianças brincarem, tudo em excelente estado de conservação? O mesmo ocorre na Nova Zelândia, onde usamos um banheiro público na avenida principal de uma pequena cidade. E o banheiro estava limpíssimo.

8- Limpeza e conservação: Quem gosta de ir à uma praia paradisíaca e encontrar latinhas de cerveja e lixo na areia? Ou visitar um monumento todo pixado? Quem viaja pelo Brasil sabe que este tipo de coisa ocorre o tempo todo. Aí não tem jeito! Quando comparamos as ruas limpas e o patrimônio público bem cuidado de alguns países com o Brasil, não dá vontade de viajar por aqui mesmo.

Acho que poderíamos ainda listar algumas outras mudanças, necessárias, para que as famílias viajassem mais pelo Brasil, como melhorias nos aeroportos – embora tal problema não atinja apenas aqueles que viajam pelo Brasil–, preços mais baixos de passagens aéreas, hotéis que comportassem famílias com quatro pessoas em um único quarto, mas acredito que a nossa listinha ficaria enorme. De qualquer forma,  estas mudanças são absolutamente necessárias para que famílias, como a nossa, não deixem de conhecer o Brasil, que é um país lindo demais.

E, se vocês quiserem saber a opinião dos demais blogs que participaram desta quarta edição da Blogagem Coletiva, não deixem de visitar os blogs abaixo:

1. Adriana Pasello – Diário de Viagem: http://www.diariodeviagem.com/photo/blogagem-coletiva-mudancas-familias-viajarem-brasi/

2. Claudia Boemmels – Brasileiros mundo afora: http://www.brasileiros-mundo-afora.com/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem_29.html

3. Flávia Peixoto – Viajar é tudo de bom! http://www.viajaretudodebom.com.br/2014/03/30/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

4. Claudia Rodrigues  – Felipe, o pequeno viajante:

http://felipeopequenoviajante.blogspot.com.br/2014/03/21-mudancas-para-as-familias-viajarem.html

5. Andreza Trivillin  – Andreza Dica e Indica Disney:

http://www.andrezadicaeindicadisney.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-mudancas-para-as.html

6. Thyl Guerra – Viajando com Palavras:

http://viajandocompalavras.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-de-carro-pelo-brasil/

7. Eder Rezende – Quatro Cantos do Mundo:  http://quatrocantosdomundo.wordpress.com/2014/03/30/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil

8. Ana Luiza Fragoso – Oxente Menina:http://www.oxentemenina.com/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

9. Adelia Lundberg – Paris des Petits:http://parisdespetits.blogspot.com.br/2014/03/blogagem-coletiva-12-mudancas-para-as.html

10. Débora Galizia – Viajando em familia:http://viajandoemfamilia.com.br/blogagem-coletiva-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

11. Márcia Tanikawa – Os Caminhantes Ogrotur: http://oscaminhantes.com/2014/03/queremos-viajar-mais-pelo-brasil.html

12. Karen Schubert Reimer – As Aventuras da Ellerim Viajante

 http://ellerimviajante.com.br/2014/03/10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil-blogagem-coletiva.html

13. Thiago Cesar Busarello – Vida de Turistahttp://www.vidadeturista.com/artigos/10-mudancas-para-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

14- Regeane Nicaretta- Dicas da Rege

http://dicasdarege.com/2014/03/30/florianopolis-melhor/

15 – Debora Godoy Segnini – Gosto e Pronto:http://www.gostoepronto.com/2014/03/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-viajar-mais-pelo-brasil/

16- Erica Piros Kovacs – Viagem com Gêmeos: http://viagemcomgemeos.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/

17 – Francine Agnoletto – Viagens que Sonhamos

http://www.viagensquesonhamos.blogspot.com.br/2014/03/mudancas-para-viajarmos-mais-pelo-brasil.html

18 – Sut-Mie Guibert- Viajando com Pimpolhos: http://viajandocompimpolhos.com/2014/03/30/blogagem-coletiva-10-mudancas-para-as-familias-viajarem-mais-pelo-brasil/