Capa >> Dicas Úteis >> Campo de Concentração em Dachau, Alemanha

Campo de Concentração em Dachau, Alemanha

Viajar é sempre bom! Não importa o destino. Quem me conhece sabe que eu topo qualquer viagem, qualquer aventura, desde que eu tenha um banheiro privativo com secador de cabelos. Mas existem alguns destinos, que por alguma razão, são mais marcantes, mais especiais que os outros. E foi exatamente assim que eu me senti quando conheci Dachau.

Para quem não sabe, Dachau é uma pequena cidade da Baviera, localizada no Sul da Alemanha, a cerca de vinte quilômetros de Munique. E, para dizer a verdade, eu não cheguei a conhecer a cidade de Dachau propriamente dita, mas sim o campo de concentração homônimo.

Visitar um campo de concentração é um programa diferente de todos os outros. É um destino que, certamente, não traz alegria alguma. Tampouco diversão. Visitar um campo de concentração é voltar ao tempo e viver um pouco da história. Para o meu marido foi mais do que isso. Ele voltou ao tempo e viveu a história de sua própria família, já que o seu avô materno também foi enviado para um campo de concentração no ano de 1939, chamado Buchenwald.

Dachau foi o primeiro campo de concentração alemão, construído em 1933 para abrigar prisioneiros políticos.  Em seus doze anos de funcionamento, mais de duzentas mil pessoas foram mantidas prisioneiras em Dachau e mais de quarenta mil foram mortas neste campo de concentração.

Como visitamos Dachau em um dia de frio extremo e muita – muita mesmo! – neve, pudemos sentir de perto um pouco do horror que as pessoas viveram por lá. A inscrição existente no portão de entrada – Arbeit Macht Frei (O Trabalho Liberta) – já causa desconforto.

Os barracões onde dormiam os prisioneiros foram quase todos demolidos, dando espaço a uma imensa área coberta de neve.  Mas o memorial ainda guarda algumas fotos que nos remetem imediatamente aos horrores da guerra.

As salas de cremação, onde estão localizados os fornos, também estão intactas.

Como eu disse antes, visitar Dachau não é um passeio, mas uma aula de história. Uma aula de história que deveria ser obrigatória a todos nós.

O memorial e o museu estão abertos diariamente das 9:00 às 17:00 horas, exceto no dia 24 de Dezembro. A entrada é gratuita.

Partindo de Munique, a maneira mais fácil de chegar à Dachau (Campo de Concentração) é através de transporte público.

Basta pegar o trem S2 de Munique em direção a Dachau/Petershausen, e descer na estação “Dachau”. A viagem dura aproximadamente vinte e cinco minutos. Chegando a estação “Dachau”, basta pegar o ônibus 726 “Saubachsiedlung” até a entrada do memorial do campo de concentração.

Para obter maiores informações, visite o site >http://www.kz-gedenkstaette-dachau.de/index-e.html.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*